Carreira de comissário de voo: conquiste sua independência financeira

Bem-vindo a bordo! Você está prestes a embarcar em uma das profissões mais gratificantes e dinâmicas do setor aéreo: a carreira de comissário de voo. Se optar por ela, certamente enfrentará uma rotina agitada, terá desafios, mas vai acumular conhecimento, histórias e, o melhor, um bom dinheiro para alcançar sua independência financeira.

Afivele os cintos que a viagem pela história de como surgiu essa profissão e como você pode conquistar sua independência financeira com ela, vai começar.

Uma breve história sobre a carreira de comissário de voo

Em 1930, Ellen Church, que era enfermeira e piloto de avião, não foi aceita pela Boeing Air Transit (antecessora da United Airlines) para ser a comandante de uma aeronave. Ela, então, sugeriu aos executivos que contratassem enfermeiras para acalmar um pouco os passageiros, prestar assistência e primeiros socorros durante as viagens. Surgia aí a carreira de comissário de voo, popularmente conhecida como aeromoça ou comissário de bordo.

O que faz um comissário de voo

Ao contrário do senso comum, a função de um comissário não é apenas ficar servindo os passageiros, como uma espécie de garçom. O trabalho vai muito além e nem sempre é notado, afinal, uma das principais atribuições desses profissionais é cuidar da segurança do avião. Ou seja: esse é o trabalho que só é notado em situações extremas.

A Lei do Aeronauta explica que “o comissário é o auxiliar do comandante, encarregado do cumprimento das normas relativas à segurança e atendimento dos passageiros a bordo e da guarda de bagagens, documentos, valores e malas postais que lhe tenham sido confiados pelo comandante”.

Os comissários de voo recebem treinamento em diversas áreas. Além de serem excelentes em atender e se comunicar com os mais diversos tipos de passageiros, também aprendem sobre as particularidades dos aviões, legislação e regras do transporte aéreo, primeiros socorros, combate ao fogo e técnicas de sobrevivência em ambientes extremos.

Antes de todos entrarem na aeronave já começa o trabalho do comissário. Eles checam os galleys (onde ficam armazenados os alimentos e bebidas), banheiros e itens de segurança. São responsáveis pelo recebimento dos passageiros e posterior apresentação sobre os recursos de emergência, proibições e advertências. No ar, são responsáveis por atender todos os passageiros e prestar auxílio em todas as ocasiões. Desde a habitual entrega de uma água, até os casos em que é necessário o apoio psicológico aos mais nervosos.

O caminho para a independência financeira

Em outro post em nosso blog já explicamos um pouco mais sobre a carreira de comissário de voo e principalmente sobre o curso de formação. Este é um ponto essencial para o desenvolvimento do profissional.

Com um curso completo ele pode, inclusive, estar habilitado para trabalhar como comissário de voo em menos de seis meses e continuar estudando para completar uma graduação em tecnologia em transporte aéreo.

A vantagem é que seis meses após começar o curso o aluno já está apto a entrar no mercado de trabalho e seguir na carreira de comissário de voo. E ainda pode continuar estudando para incrementar cada vez mais seu currículo e crescer na carreira.

O começo da carreira de comissário de voo já é bem gratificante (financeiramente falando). O piso salarial no início de 2018, conforme estabelecido na convenção coletiva de trabalho do Sindicato Nacional dos Aeronautas, é de R$ 2.127,44. Ainda parece pouco? Agora é que vêm as vantagens e a sua chance de ter uma independência financeira.

Um comissário de voo, além do piso, pode receber ainda: compensação orgânica, gratificação pela função de chefe de cabine, gratificação de senioridade (tempo de empresa), horas de reserva, horas de sobreaviso, repouso remunerado, horas de voo diurno, horas de voo noturno, horas de voo aos finais de semana e mais uma ajuda de custo para alimentação.

Uma rápida pesquisa no site Love Mondays pode nos dar um panorama dos reais salários pagos no setor aéreo brasileiro. Levando em conta as remunerações de profissionais que acessam a plataforma e se cadastram com a nomenclatura “comissário de voo”, podemos observar uma média acima de 4 mil reais mensais.

Além do bom salário, soma-se a isto todos os benefícios que comissários de grandes cias aéreas recebem e os poucos gastos que possuem. Muitos profissionais conseguem economizar bastante para ter uma vida tranquila e condições financeiras estáveis.

Se ainda tem dúvida, pergunte a um comissário que já está na área ou deixe seu comentário nessa postagem. Você vai ver como a carreira de comissário de voo pode ser, além de dinâmica e desafiadora, muito lucrativa.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta