Tudo o que você precisa saber sobre aviação sustentável

Sustentabilidade se tornou um tema essencial para qualquer governo ou empresa no mundo, afinal, sabe-se que os recursos em nosso planeta estão se extinguindo rápido e, por isso, até mesmo a aviação sustentável deve se tornar uma realidade. 

Ideias e políticas sustentáveis se tornam essenciais para garantir que a humanidade continue coexistindo em harmonia com a natureza. 

Nesse sentido, o setor aéreo trabalha para se tornar cada vez mais sustentável, inovando em suas práticas e tecnologias, conforme você verá a seguir. 

Por que é importante pensar em aviação sustentável? 

Segundo o World Wildlife Fund (WWF), o setor aéreo é um dos maiores emissores de gases do efeito estufa no mundo. 

Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), as emissões de dióxido de carbono pelo transporte aéreo aumentaram bastante nas últimas décadas e foram responsáveis por cerca de 2,8% das emissões globais de CO2. 

Pensar em aviação sustentável vem sendo uma missão das companhias aéreas e órgãos governamentais há alguns anos, seguindo tendências mundiais de incentivo ao uso de energias renováveis. 

Aviação Sustentável
Fonte da Imagem: https://www.traveldailymedia.com/

Além disso, a medida que os combustíveis fósseis como os derivados do petróleo vão ficando mais escassos, passam a ficar mais caros, diminuindo os lucros destas empresas. 

Ter uma aviação sustentável é bom para todos. Para o mundo, que sofre menos com a poluição e extração de recursos naturais. Para as empresas do setor que diminuem custos e maximizam lucros. E para os consumidores, que poderão viajar em aeronaves mais eficientes e baratas. 

O que as empresas aéreas estão fazendo a favor da sustentabilidade? 

As empresas do setor vem trabalhando arduamente para fazer a aviação sustentável. 

Recentemente, um avião com célula de combustível de hidrogênio, capaz transportar passageiros, fez um voo inaugural na Inglaterra. 

A Airbus também divulgou que trabalha em 3 novos aviões movidos a hidrogênio que podem estar disponíveis para voo até 2035. 

A United Airlines anunciou a compra de 15 aviões ultrarrápidos, produzidos pela startup Boom Supersonic. As aeronaves ainda não foram construídas, mas já estão projetadas para funcionar com combustível 100% sustentável.

Boom Supersonic
Fomte da Imagem: https://techcrunch.com/

A maior prioridade para garantir a aviação sustentável, segundo Iain Gray, diretor de aeroespaço da Universidade Cranfield, do Reino Unido, é desenvolver soluções que reduzam a emissão de carbono. 

“O impulsionador da tecnologia gira em torno do sistema de propulsão, mas isso não tira a importância das novas tecnologias sobre materiais mais leves, materiais compostos de carbono aprimorados e os próprios sistemas”, afirmou ele em, entrevista à CNBC. 

Os dados mais recentes da Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta), mostraram que as companhias aéreas que fazem parte da associação alcançaram eficiência anual de 3,5%, valor acima do objetivo traçado pela indústria aérea em 2010, que foi de 1,5%. 

Entre as propostas lançadas na época para garantir uma aviação sustentável estavam: “interromper o crescimento de emissões de CO2 a partir de 2020 e reduzir em 50% as emissões líquidas de CO2 a partir de 2050”. 

Oportunidades da aviação sustentável no Brasil 

O Brasil também segue se preocupando em promover aviação sustentável. Recentemente a Boeing anunciou US$ 1 milhão em investimentos para estabelecer uma indústria de combustível sustentável para aviaçãoem solo brasileiro. 

O investimento focará em iniciativas que maximizem benefícios sociais, econômicos e ambientais para as comunidades locais envolvidas no desenvolvimento de matérias-primas que possam ser usadas para produzir combustível sustentável para aviação (SAF, sigla em inglês). Em 2018, a empresa já havia investido outro US$ 1 milhão para as ações do setor no país. 

Sua concorrente, a Airbus, “vende” o A350-900 como um dos aviões mais modernos e ecologicamente corretos do mundo. Seus motores Rolls-Royce Trent XWB de última geração e a diminuição do peso da aeronave permitem reduzir as emissões de ruído em 50%, bem abaixo dos limites estabelecidos. 

Além disso, tem 25% menos consumo de querosene e emissões que aeronaves similares. 

Isso mostra que as grandes empresas do setor já competem e, assim, colaboram para uma aviação sustentável. 

Podemos, portanto, esperar nos próximos anos que, cada vez mais, as empresas aéreas se tornem mais sustentáveis e, claro, busquem profissionais que tenham habilidades neste setor, colaborando, assim, para o crescimento da empresa e para um mundo melhor. 

Tire suas dúvidas sobre nossos cursos entrando em contato pelo chat em nosso site www.aerotd.com.br ou com nossa equipe comercial: 

WhatsApp Comercial 01 : (48) 9 9681 7971 – vera@aerotd.com.br 

WhatsApp Comercial 02 : (48) 9 9655 3259 – comercial3@aerotd.com

Guilherme-Santos

Guilherme Santos:
Guilherme Santos é especialista em criação de conteúdo e marketing digital.
Trabalha como escritor freelancer e é apaixonado pela aviação desde o seu primeiro voo de Cesna no Flight Simulator 98.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta