É permitido ao piloto dormir durante o voo?

Se o motorista de um automóvel dorme, as consequências podem ser desastrosas. É necessária total atenção ao dirigir. Mas ao pilotar um avião? Será que é permitido ao piloto dormir durante o voo?

Sim, o piloto pode dormir durante o voo

Na aviação é permitido ao piloto dormir durante o voo e, inclusive, existem regras e facilidades para promover esse pequeno descanso durante as viagens. Os aviões de grande porte, que fazem linhas comerciais, também são equipados com instrumentos que possibilitam o voo automático, sem necessidade de atenção total do comandante.

Como o piloto automático facilita a pilotagem

O piloto automático é um dispositivo que permite que a aeronave seja conduzida sem intervenção da tripulação, isso possibilita que pilotos e copilotos possam descansar em determinadas situações.

Fonte da Imagem: Google

Nas aeronaves modernas existem sensores que medem pressão (barômetro), deslocamento lateral da aeronave (giroscópio), inclinação para frente ou para trás (girômetro) e transmitem essas informações para computadores que conseguem fazer a navegação automática.

É possível, inclusive, fazer aterrissagem sem participação humana, utilizando os sensores da aeronave e os presentes na pista de pouso.

Descanso controlado

Fonte da Imagem: Google

Algumas fases do voo requerem maior atenção do piloto, enquanto outras são mais tranquilas. Nestes momentos é permitido ao piloto fazer um descanso controlado, enquanto se encontra em seu posto, podendo tirar um cochilo com duração de 10 a 45 minutos.

O descanso controlado deve ser combinado entre os pilotos, para que apenas um deles descanse enquanto o outro se mantém acordado e alerta. É permitido permanecer em seu assento, porém é preciso afastar a cadeira dos controles da aeronave, para evitar que aconteça algum acionamento involuntário nos comandos.

Esse descanso não pode ser muito longo, justamente para evitar que o profissional acorde muito grogue, além disso ele não poderá operar o avião nos próximos 20 minutos após acordar. E ainda deve despertar 30 minutos antes de iniciar a fase de descida. Por isso, geralmente o descanso controlado ocorre na etapa de cruzeiro.

A legislação de voo  regulada pela Anac (Agência Nacional da Aviação de Aviação Civil) não prevê o descanso controlado, porém estipula que os pilotos devem possuir um assento reservado na cabine de passageiros para descansar enquanto não estão em operação.

Descanso profundo

Fonte da Imagem: Google

Em alguns momentos o piloto pode dormir durante o voo por um tempo mais longo, seja para se adequar à jornada de trabalho das viagens mais longas ou para descansar e renovar as energias para estar alerta durante outras fases do voo.

Nesse momento o piloto pode sair da cabine e dormir em outra parte do avião, seja um assento ou cama, desde que isso não seja feito nas fases críticas e seja realizado de comum acordo com os demais tripulantes.

Inclusive, dependendo do tipo de tripulação presente na aeronave, pode ser permitido ao piloto dormir durante o voo ou não.

Tripulação simples: Composta por um comandante e um copiloto, com carga horária de trabalho de até 11 horas diárias. Nesse caso, não está previsto os pilotos dormirem ou se revezarem para descansar.

Tripulação composta: Formada por dois comandantes e um copiloto, com carga horária de até 16 horas trabalhadas por dia. Nessa situação, é possível que um piloto venha a descansar, desde que haja, pelo menos um comandante na cabine.

Tripulação de revezamento: Composta por dois comandantes e dois copilotos, com jornada máxima de 20 horas de trabalho por dia. Aqui, também é possível que a tripulação deixe o controle do avião para descansar, desde que um comandante, ao menos, permaneça na cabine de comando.

Para se adequar às legislações e evitar fadiga entre os tripulantes, voos de longas distâncias contam com tripulações de revezamento. Dessa forma, enquanto uma dupla está no comando da aeronave, outra fica descansando, até que em dado momento é feita a troca.

Quer ser piloto de avião?

Se você sonha em trabalhar como piloto de aeronaves precisa aproveitar a oportunidade e iniciar o curso de ciências aeronáuticas da AEROTD. Aqui você pode começar a estudar de qualquer lugar do Brasil através de uma moderna plataforma de ensino a distância.

Além disso, conta com diversos parceiros distribuídos em alguns estados do Brasil para a execução de aulas práticas, que tem como objetivo transformar você em um piloto 360º, capaz de efetuar diversas funções administrativas, não ficando limitado apenas ao cockpit de uma aeronave.

Esse tipo de formação abre um leque enorme de possibilidades e torna este egresso do curso um profissional altamente capacitado para enfrentar todos os desafios da profissão.

Aproveite, matricule-se agora e comece a decolar seu futuro!

Fonte: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/07/21/piloto-dormir-voo-descanso-controlado.htm

Guilherme Santos é especialista em criação de conteúdo e marketing digital.
Trabalha como escritor freelancer e é apaixonado pela aviação desde o seu primeiro voo de Cesna no Flight Simulator 98.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta