5 coisas que você provavelmente não sabe sobre a profissão de comissário de voo

A profissão de comissário de voo é repleta de curiosidades. Afinal, essa é uma carreira que vai muito além do que podemos ver nos corredores das aeronaves.

O comissário precisa conhecer sobre primeiros socorros, sobrevivência, dominar praticas gerenciais, entender sobre psicologia, além de já começar seu trabalho muito antes dos passageiros chegarem e continuar após todos saírem.

São tantas coisas interessantes envolvendo a profissão de comissário de voo, que fizemos uma lista com alguns fatos que você provavelmente não sabe sobre essa carreira. Confira!

1 – A primeira comissária era enfermeira e queria ser piloto

No começo do século XX, quando a aviação comercial começava a decolar, não existiam muitos profissionais responsáveis por fazer o serviço de um comissário de voo. Geralmente eram os próprios pilotos que auxiliavam os passageiros no transporte de malas, ajuste de lugares, etc.

Algumas empresas até tinham comissários, geralmente homens, sem muita qualificação e que faziam também um trabalho simples, como faziam alguns pilotos, ajudando no embarque e desembarque e distribuindo algodão para proteger os ouvidos dos passageiros contra o barulho.

Até que em 1930 surgiu a profissão de comissário de voo por conta da insistência de Ellen Church. A jovem enfermeira obteve a licença para pilotar aviões e sonhava em ser piloto, porém, nenhuma cia aérea aceitava mulheres pilotando suas aeronaves.

Ellen Church primeira comissário de voo
Fonte da Imagem: Google

Foi então que ela convenceu Steve Simpson, executivo da Boeing Air Transport, a contratar oito mulheres para trabalharem em linhas aéreas cuidando dos passageiros, que comumente passavam mal por conta das turbulências nas viagens. Assim nascia a tradição das mulheres como comissárias na aviação.

2 – O comissário pode realizar primeiros socorros e passar por treinamento para enfrentar situações de risco

A profissão de comissário de voo não está apenas restrita a servir quitutes e passar instruções aos passageiros. Estes profissionais são treinados para enfrentar situações de risco e ministrar os primeiros socorros em situações de emergência.

Obviamente o treinamento não é tão profundo como o que acontece com paramédicos e enfermeiros, por exemplo, no entanto os comissários de voo se preparam para atender passageiros que possam estar enfrentando toda sorte de enfermidades como mal súbito, problemas cardíacos e até ferimentos como cortes e fraturas.

Ao final do curso de comissário todos passam por um teste prático de sobrevivência onde podem aplicar estes e outros recursos aprendidos durante a formação. Nesta oportunidade eles são levados ao extremo para aprender a se portar em situações de risco e garantir a segurança dos passageiros e tripulação.

Primeiros socorros para comissários de voo
Fonte da Imagem: Google

3 – Os familiares dos comissários podem ganhar passagens aéreas

Algumas cias aéreas permitem que familiares de seus funcionários façam viagens com algumas facilidades. Neste post, nós explicamos algumas das regras existentes em cada cia aérea.

A Azul Linhas Aéreas, por exemplo, permite que todos os seus funcionários ganhem passagens para os destinos que a companhia opera. Além disso, esse benefício é ilimitado para todos os colaboradores e seus dependentes diretos (filhos e cônjuges). É exigido apenas o pagamento da taxa de embarque e as reservas são feitas no regime Stand By.

4 – Não há mais tantas exigências quanto a aparência

Hoje já não existe um padrão tão rígido de aparência para a profissão de comissário de voo como era antigamente.

A altura costuma ficar entre 1,55m e 1,80m para mulheres e um pouco mais para homens, pois se o(a) comissário(a) for baixo(a) demais, não conseguirá alcançar os compartimentos superiores para guardar as bagagens. Se for alto(a) demais, baterá a cabeça no teto da aeronave e terá dificuldade para se locomover no galley.

Por ser um lugar pequeno, os comissários também não podem estar acima do peso, pois precisam se locomover nos corredores apertados sem dificuldades.

altura para comissários de voo
Fonte da Imagem: Google

Cada companhia aérea faz as suas exigências quanto a aparência do comissário, porém, a grande maioria prefere que este profissional não possua tatuagens a mostra e tenha cabelos amarrados e barbas aparadas por questão de higiene, para evitar que caiam nos alimentos, por exemplo.

5 – Você pode ingressar rapidamente na profissão de comissário de voo

Iniciando suas aulas agora você já está apto a trabalhar logo após 6 meses de ingresso em nosso Curso de Comissário de Voo.

Há ainda a possibilidade de fazer um Curso Superior de Tecnologia em Transporte Aéreo, que também deixa o aluno apto a trabalhar em 6 meses e ainda permite continuar a graduação para se tornar um profissional completo com o diploma de um curso superior, o que é um atributo muito bem visto pelas empresas aéreas na hora de fazer uma contratação.

Você pode começar agora, estudando de qualquer lugar do país e em breve já está pronto para viajar o mundo e decolar seu futuro!

Guilherme Santos é especialista em criação de conteúdo e marketing digital.
Trabalha como escritor freelancer e é apaixonado pela aviação desde o seu primeiro voo de Cesna no Flight Simulator 98.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta