Como surgiu a profissão de comissário de voo?

Como surgiu a profissão de comissário de voo? Uma coisa é certa: as mulheres sempre dominaram a profissão. Não é à toa que por muito tempo estas profissionais eram chamadas de “aeromoças”. Hoje este nome caiu em desuso e muitos homens já exercem esta profissão.

No entanto, segundo o Anuário Brasileiro de Recursos Humanos para a Aviação Civil de 2018, 68% dos profissionais da área ainda são mulheres. E isso reflete a origem de como surgiu a profissão de comissário de voo.

Você sabia que foi com uma mulher que surgiu a profissão de comissário de voo?

No começo do século XX, quando a aviação comercial começava a decolar, não existiam muitos profissionais responsáveis por fazer o serviço de um comissário de voo. Geralmente eram os próprios pilotos que auxiliavam os passageiros no transporte de malas, ajuste de lugares, etc.

Algumas empresas até tinham comissários, geralmente homens, sem muita qualificação e que faziam também um trabalho simples, como faziam alguns pilotos, ajudando no embarque e desembarque e distribuindo algodão para proteger os ouvidos dos passageiros contra o barulho.

Até que em 1930 surgiu a profissão de comissário de voo por conta da insistência de Ellen Church. A jovem enfermeira obteve a licença para pilotar aviões e sonhava em ser piloto, porém, nenhuma cia aérea aceitava mulheres pilotando suas aeronaves.

Fonte da Imagem: Google

Foi então que ela sugeriu para Steve Simpson, executivo da Boeing Air Transport (que se tornaria a United Airlines), que a empresa contratasse enfermeiras como comissárias de bordo, ajudando a acalmar e cuidar dos passageiros que tivessem medo de voar.

E se hoje voar parece algo simples e sem estresse, naquela época não era bem assim e fazia total sentido ter uma enfermeira a bordo.

Os aviões voavam a, no máximo, 2 mil metros de altura (enquanto hoje voam a 12 mil), pois não eram pressurizados e, por isso, não conseguiam alcançar grandes altitudes. E quando o avião voa baixo, pega muito mais turbulência. Some a isso o fato das aeronaves da época serem muito menos confortáveis do que as atuais.

Assim, era comum que os passageiros passassem mal durante suas viagens, neste caso, ter uma enfermeira a bordo poderia ser um diferencial, fazendo com que mais pessoas se sentissem tranquilas ao voar.

Inclusive, por conta do machismo da época, se os homens vissem que existem mulheres trabalhando em aviões, sem dúvidas deixariam de ter medo de voar e se tornariam clientes das companhias aéreas.

Por conta dessas ideias e da perspicácia de Ellen Church surgiu a profissão de comissário de bordo.

As Oito Originais

Após muita conversa e toda a capacidade de convencimento de Ellen Church, Steve Simpson aceitou sua proposta e solicitou que ela recrutasse mais sete enfermeiras para fazer uma experiência de três meses.

Assim, no dia 15 de maio de 1930, as Oito Originais (The Original Eight, como ficaram conhecidas), Ellen Church, Jessie Carter, Cornelia Peterman, Inez Keller, Alva Johnson, Margaret Arnott, Ellis Crawford e Harriet Fry, fizeram seu primeiro voo, entre Oakland e Chicago, nos EUA, e assim surgiu a profissão de comissário de voo.

Fonte da Imagem: Google

Após os 3 meses de experiência, elas continuaram a trabalhar. O sucesso foi tanto que outras empresas também passaram a contratar enfermeiras para a função e a carreira de aeromoça começou a se popularizar e se tornar um sonho entre as mulheres.

A primeira comissária, Ellen Church, infelizmente voou por pouco tempo

Mesmo após ter desenvolvido a profissão de comissário de bordo, Ellen não passou muito tempo atuando. 18 meses depois, sofreu um acidente de carro, que a obrigou a se afastar do trabalho que tanto amava.

Voltou a atuar como comissária somente durante a Segunda Guerra, quando ingressou como enfermeira de voo no Corpo de Enfermeiras do Exército (Army Nurse Corps) dos Estados Unidos. Pelos serviços prestados, foi agraciada com a Medalha do Ar (Air Medal).

Depois da guerra, se mudou para Indiana e atuou como diretora de enfermagem do Union Hospital, deixando de lado a profissão de comissária de voo.

Seja um comissário de voo também!

Se você, assim como Ellen Church, também tem o sonho de trabalhar voando e quer fazer história nessa honrada profissão, comece agora mesmo o Curso de Comissário de Voo da AEROTD. Com ele, em seis meses você já está pronto para trabalhar na área e decolar seu futuro!


Guilherme Santos é especialista em criação de conteúdo e marketing digital.
Trabalha como escritor freelancer e é apaixonado pela aviação desde o seu primeiro voo de Cesna no Flight Simulator 98.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta