Existe avião ruim de pilotar?

Se você já dirigiu um carro, sabe que existem diferenças entre alguns modelos. Principalmente aqueles mais antigos possuem algumas peculiaridades que podem deixar a direção mais difícil. Será que também existe avião ruim de pilotar?

Existe aeronave com uma direção pesada, comandos que demoram a responder, sistemas elétricos que falham ou motor que vive na revisão?

A seguir vamos explicar se existe avião ruim de pilotar e como funciona o processo de testes e ensaios para garantir que as aeronaves estejam sempre em excelentes condições de pilotagem.

Afinal, existe avião ruim de pilotar?

A respostas simples e rápida é: não! Antes que um avião vá para o ar ele é incansavelmente testado para que tudo esteja em perfeito estado e para que sua pilotagem seja a melhor possível.

O que existe são aeronaves com menos recursos e tecnologias que outras. Um monomotor, por exemplo, pode ser “ruim de pilotar” por conta de sua simplicidade, sem muitos instrumentos eletrônicos, sem assistências complexas feitas através de computadores e sem tanto conforto como uma aeronave de grande porte.

O que pode ser caracterizado como um avião ruim de pilotar, é aquele que apresenta grande atraso entre o comando e a execução da aeronave. Caso o piloto mova o manche para o lado, para fazer uma curva, e demore alguns segundos até que o avião entenda e execute o comando, pode haver confusão e desorientação do piloto, fazendo com que haja risco de perda de controle e queda.

No entanto, é raro que isso aconteça, pois todos os aviões são testados em simulador, antes de realmente serem produzidos e estarem prontos para voo.

Testando a aeronave para garantir sua qualidade de voo

Para garantir que não exista avião ruim de pilotar são feitos diversos testes e ensaios nas aeronaves novas e até em novos equipamentos que serão incorporados em aeronaves já existentes.

No Brasil existe um dos poucos institutos capacitados no mundo para esse tipo de teste, o IPEV, Instituto de Pesquisa e Ensaios em Voo. Essa é uma organização militar que testa aeronaves e equipamentos e está subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

No IPEV são feitos ensaios em equipamentos, que são instalados nas aeronaves e monitorados para ver se eles alteram ou comprometem o voo, como armamentos e câmeras. Um equipamento mal instalado ou mal ajustado pode interferir de diversas formas na qualidade do voo e comprometer a segurança da aeronave.

Para garantir que não exista avião ruim de pilotar os técnicos do IPEV testam todas as modificações, instalam instrumentos que medem de maneira precisa todos os parâmetros do voo e até a menor mudança e, depois, definem novos padrões de voo e fazem os ajustes necessários para garantir a segurança e funcionalidade da aeronave.

O trabalho é minucioso e, em certos casos, pode levar milhares de horas de voo para que todos os equipamentos e mudanças feitas em uma aeronave sejam devidamente checados e, assim, definidos novos parâmetros, estabelecidos os limites, desenvolvido o manual e finalizado o projeto.

E como já citamos anteriormente, cada mudança a ser realizada na aeronave, cada novo protótipo, é incansavelmente testado em simuladores de voo. Estes instrumentos, além de simularem o ambiente com gravidade, ventos e demais condições, também simulam condições específicas da própria aeronave.

Assim, antes mesmo que algum avião ruim de pilotar seja produzido, ele já é modificado ou descartado no processo de testes e ensaios nos simuladores.

Aprenda a pilotar os melhores aviões

Se você quer pilotar os melhores aviões, ou se até mesmo se interessou pela carreira que pode seguir no IPEV, testando aviões em simuladores e em condições reais, o primeiro passo é se matricular no Curso de Ciências Aeronáuticas da AEROTD.

Você aprenderá não apenas a pilotar uma aeronave, mas também diversos assuntos que são essenciais para a formação de um piloto completo, apto a trabalhar em diversas funções no setor aéreo.

Você pode começar estudando de qualquer lugar do Brasil, na modalidade EAD e, depois, poderá fazer aulas práticas nos diversos parceiros homologados pelo país. Aproveite e comece agora a decolar seu futuro!

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta