Comissários de voo precisam morar próximos à base?

Uma dúvida comum entre aqueles que querem trabalhar como tripulantes de aeronaves é se os comissários de voo precisam morar próximos à base para qual foram contratados.

Já explicamos aqui como é a vida de comissários de voo no hotel, entre uma escala e outra. Também explicamos como os comissários ganham passagens aéreas para si e seus familiares. Além de tratar de diversos outros temas interessantes em nosso blog, buscando sempre sanar as dúvidas dos alunos e iniciantes na profissão.

A seguir vamos explicar um pouco mais sobre o que é uma base, como funciona o processo de contratação para elas e demais pormenores que vão te ajudar a entender melhor sobre essa profissão.

O que é uma base

A base é onde a tripulação, comissários de voo, pilotos e co-pilotos, iniciam e finalizam as suas jornadas de trabalho.

Um comissário que tem como base o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, por exemplo, terá que iniciar sua jornada lá, na data especificada. Poderá fazer escalas e ter que passar algum tempo em outra cidade enquanto espera suas conexões para, então, ao fim do seu período de trabalho, voltar para sua base e ser liberado para a sua folga.

comissário de voo e suas conexões
Fonte da Imagem: Google

Alguns aeroportos possuem hubs, espaços que servem para dar suporte a todos os tripulantes, com tudo que eles precisam para um descanso entre uma escala e outra. Porém, não é o mesmo que uma base.

Também existem aeroportos que possuem centros de manutenções de aeronaves, que podem servir para realizar pequenos reparos e dar o suporte necessário em casos específicos. Mas também são diferentes das bases.

Afinal, comissários de voo precisam morar próximos à base?

Sim. E não.

Essa não é uma resposta tão simples. Na verdade, as companhias aéreas contratam comissários de voo de qualquer lugar do país. Isso não é um impeditivo para qualquer contratação.

No entanto, os comissários precisam morar próximos à base para que possam ter mais facilidade em sua jornada de trabalho.

O processo todo costuma funcionar da seguinte forma:

A cia aérea abre processo seletivo para novos comissários e já indica no edital para qual base serão alocados os novos contratados. Ou seja, o candidato já sabe para qual lugar precisará ir caso seja efetivado.

Se a base é em São Paulo, por exemplo, mas o comissário mora em Curitiba, poderá ser contratado, sem problema algum, no entanto nos dias em que estiver de sobreaviso, que é quando fica em casa, mas pronto para assumir seu posto caso seja convocado, o comissário pode não ter tempo hábil para se locomover até sua base.

comissário de voo e sobreaviso
Fonte da Imagem: Google

Além disso, para não se atrasar e tomar advertências, geralmente precisará sair um dia antes de sua casa para a base, no intuito de chegar a tempo. Isso fará com que seu horário de descanso seja menor e o estresse com deslocamento prejudique seu bem-estar.

Por esses motivos, é mais indicado que comissários de voo residam em um local próximo à sua base, podendo se deslocar de forma simples e prática sempre que precisar, tendo mais tempo para descansar e também gastando menos com locomoção.

É possível mudar de base depois de contratado?

Mesmo que já tenha sido contratado para uma base, comissários de voo podem pedir transferência para outra base da empresa, desde que tenha sido aberto um processo seletivo para a base desejada.

Geralmente, quando se inicia o processo de contratação de comissários para determinada base, primeiro é feita uma seleção interna com os interessados. Somente depois, caso ainda restem vagas, a cia abre o processo para o público externo.

Porém, ao ser aceito em outra base, os gastos com toda a mudança ficarão por conta do comissário, visto que foi algo voluntário.

Inicie sua carreira!

Iniciando suas aulas agora você já está apto a trabalhar logo após 6 meses de ingresso em nosso Curso de Comissário de Voo.

Há ainda a possibilidade de fazer um Curso Superior de Tecnologia em Transporte Aéreo, que também deixa o aluno apto a trabalhar em 6 meses e ainda permite continuar a graduação para se tornar um profissional completo com o diploma de um curso superior, o que é um atributo muito bem visto pelas empresas aéreas na hora de fazer uma contratação.

Você pode começar agora, estudando de qualquer lugar do país e em breve já está pronto para viajar o mundo e decolar seu futuro!

Fonte:

https://www.youtube.com/watch?v=5PRqdbqBfAg&t=69s

Guilherme Santos é especialista em criação de conteúdo e marketing digital.
Trabalha como escritor freelancer e é apaixonado pela aviação desde o seu primeiro voo de Cesna no Flight Simulator 98.

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Deixe uma resposta