Curso Superior na Área da Aviação

Até algumas décadas, ter o ensino médio e alguma articulação eram habilidades suficientes para se conseguir uma boa colocação no mercado. Com o tempo, as atividades comerciais, industriais e administrativas foram exigindo uma melhor preparação e aqueles possuidores de melhores qualificações destacavam-se na colocação no mercado de trabalho.

Aos poucos, a concorrência se tornou cada vez mais acirrada e não bastava a titulação genérica para que o profissional pudesse trilhar uma jornada ascendente na sua carreira, era necessário um conhecimento mais aprofundado e específico dentro de cada atividade. Normalmente, esse conhecimento era adquirido com a experiência e profissionais com mais tempo na atividade acabavam sendo supervalorizados.

No entanto, a globalização e agilidade nas comunicações tornaram o cenário muito mais dinâmico e exigente, necessitando de pessoas que detivessem o conhecimento dos mais antigos, mas também a agilidade e a adaptabilidade dos mais jovens. Isso só poderia ser obtido com uma educação direcionada para a atividade em questão.

Nesse contexto, tivemos nos últimos anos a criação de uma série de cursos superiores voltados para atividades específicas que outrora eram nada mais que itens pertencentes ao conteúdo de formações mais amplas. Essa tendência veio satisfazer também  a necessidade de titulação de profissionais altamente capacitados em atividades de relevada importância, mas que não possuíam um curso superior associado a elas.

Um exemplo marcante na área da aviação é o da atividade de Piloto Comercial. Um Comandante de Linha Aérea Internacional possui uma experiência invejável, horas de dedicação e estudo em uma função de extrema responsabilidade, mas que em termos acadêmicos, não passa de um técnico com ensino médio.

Um diploma de nível superior não é apenas um documento que confere um título. Em termos técnicos, não vai melhorar o exercício das atividades do comandante anteriormente mencionado, mas a postura de um acadêmico titulado é, sem dúvida, diferenciada em relação ao que ele era anteriormente.

A formação acadêmica, dentro de seus diversos níveis, ensina, principalmente, a ter uma visão mais sistemática e ao mesmo tempo mais ampla do mundo. Um curso superior não é apenas um acúmulo de conhecimentos, mas uma nova maneira de pensar e de poder produzir conhecimentos para uso futuro.

Assim, nosso comandante, possuindo um curso superior, terá condições de fazer uma análise crítica e fundamentada do sistema aeronáutico como um todo, pois terá estudado outras áreas do conhecimento que se relacionam direta ou indiretamente com a sua e, mais que isso, terá contato com uma metodologia de pesquisa que proporcionará ferramentas para melhor servir o sistema com sua experiência e conhecimento, pesquisando seletiva e sistematicamente e produzindo informações úteis e funcionais.

Assim como o Curso de Ciências Aeronáuticas foi criado para dar acesso aos tripulantes técnicos a uma formação superior diretamente voltada a sua atividade, diversos outros cursos foram sendo desenvolvidos com a finalidade de aproveitar o ambiente acadêmico, sem desperdiçar esforços em disciplinas que, pelo menos diretamente, não interessavam a cada atividade. Antes do Curso de Ciências Aeronáuticas um comandante com formação superior em Ciências Jurídicas, Engenharia ou Administração teria uma visão mais ampla do que quando estava limitado à formação no Ensino Médio, mas sem dúvida, dedicou horas a assuntos que jamais usaria na sua atividade. Com um curso superior relacionado a sua carreira, o benefício é mais contundente.

Nesse contexto, o Curso Superior em Tecnologia do Transporte Aéreo vem oferecer uma grande oportunidade a todos aqueles que já trabalham ou desejam trabalhar no sistema aeroportuário, seja com tripulante, técnico ou não.

O curso tem por objetivo geral promover a formação de um profissional especialista na área de gestão de empresas e setores relacionados com o transporte aéreo e de um cidadão envolvido com a promoção humana, com um posicionamento crítico/reflexivo e com a sustentabilidade sócio-ambiental, para que seja capaz de atuar com qualidade e efetividade nos diversos segmentos da aviação civil do País.

Essa formação abre um leque de possibilidades dentro do mercado aeroportuário de dimensões incomensuráveis, visto que hoje em dia não existe um curso superior com esse foco e o preenchimento das posições de chefia e gerência nas diversas atividades de solo na aviação acaba sendo feito com profissionais formados em outras áreas e que obtiveram seu conhecimento na prática, as vezes sem uma metodologia e sem a atualização altamente necessária nos dias atuais, nos quais a informação se torna obsoleta a cada momento em virtude de novas pesquisas e descobertas.

Facebooktwitteryoutubeinstagram
Padrão-nacional-2015_web

Como obter a Carteirinha de Estudante – via UNE

Como obter a Carteirinha de Estudante – via UNE

Padrão-nacional-2015_web
A PORTARIA Nº 02, DE 5 DE MAIO DE 2016, que estabeleceu a
certificação digital da Carteira de Identificação Estudantil – CIE (anexada) traz em seu
anexo a Certificação de Atributo referente à Carteira de Identificação Estudantil (CACIE), bastante técnico e complexo.

A UNE, dentro dos padrões estabelecidos na Portaria, vem emitindo as carteiras de estudantes, veja abaixo o modelo e as instruções:

COMO FAÇO PARA SOLICITAR O DOCUMENTO DE ESTUDANTE?

Para solicitar seu documento entre no portal: www.documentodoestudante.com.br e
preencha o cadastro com dados pessoais e da instituição de ensino. Após a validação dos
dados, seu documento será encaminhado para o endereço cadastrado.

 

QUAIS DOCUMENTOS SÃO NECESSÁRIOS PARA SOLICITAR O
DOCUMENTO DO ESTUDANTE?

São necessários os seguintes documentos para solicitação do Documento do Estudante:

  • 01 (uma) foto 3×4 recente digitalizada;
  • 01 (um) documento de identificação, como: RG, CPF, CNH, RNE (Registro     Nacional de Estrangeiros) ou passaporte;
  • 01 (um) comprovante de matrícula, como declaração de escolaridade, boleto com o comprovante de pagamento ou boleto autenticado (com a autenticação mecânica do banco, realizada ao efetuar o pagamento).

 

Anexos:
http://www.iti.gov.br/noticias/indice-de-noticias/5102-iti-publica-nova-portaria-sobre-acarteira-de-identificacao-estudantil
http://www.iti.gov.br/images/noticias/indice-noticias/2016/05_maio/Portaria_CACIE-v1-2-2.pdf
http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=5&data=06/05/2016
https://cryptoid.com.br/banco-de-noticias/cie-o-que-muda-na-resolucao-publicada-em/

Facebooktwitteryoutubeinstagram

Como me tornei um mecânico de aeronaves

Como me tornei um mecânico de aeronaves

por Tiago Cardoso da Silva

A história de Tiago com a manutenção começou muito cedo, quando ainda era criança. “Os meus primeiros passos foram inspirados em meu avô, que era mecânico de caminhões, e me presenteou com um kit de ferramentas” conta Tiago Cardoso da Silva, aluno da Aero TD do Curso de Mecânico de Manutenção de Aeronaves – EaD – Semipresencial da Aero TD.

» Read more

Facebooktwitteryoutubeinstagram
carteira-de-estudante-destacado

Carteira de Identificação Estudantil usada em meia entrada terá novo padrão em debate

Carteira de Identificação Estudantil usada em meia entrada terá novo padrão em debate

Foi lançada nesta sexta-feira (12/02/2016) a consulta pública para que sejam apresentadas sugestões sobre a padronização da Carteira de Identificação Estudantil usada por estudantes para pagar meia entrada em eventos culturais. Está sendo discutida a criação de um modelo único.

» Read more

Facebooktwitteryoutubeinstagram